Rolézim (2015)

A ação com caráter de infiltração começa em uma mesa de bar, e termina pelas ruas, noite adentro, visitando espaços da cidade como praças e supermercados, bares, etc. Seria uma despedida de solteiras? Seriam participantes de uma festa a fantasia? Seria um happening feminista? São mulheres transformadas em super-heroínas e outros diferentes ícones femininos, corpos que dançam ao som de um ritmo latino-americano, como grandes vedetes. A ação constrói imagens contraditórias que provocam os passantes a intervir, a agir diante do que vêem, revelando tanto aspectos de ludicidade, quanto da objetificação do corpo feminino. Nessa ruptura com os modos de uso vigentes do espaço público se cria uma situação liminar entre o real e o ficcional, expondo as leituras realizadas pelo público em breves 3 minutos de irrupção nesse encontro fantástico que provoca o outro e evidencia camadas de machismo, violência velada e explícita. Colaboração criativa: Cecília Lauritzen, Diana Gilardenghi, Diana Piazza, Jussara Belchior, Mayana Marengo, Michele Louise Schiocchet, Milene Duenha, Paloma Bianchi, Raquel Purper.

Performers: Cecília Lauritzen, Diana Gilardenghi, Diana Piazza, Jussara Belchior, Michele Louise Schiocchet, Milene Duenha, Paloma Bianchi, Raquel Purper.

Filmagem e edição: Michele Louise Schiocchet

  • Realização da performance “Rolezim” pelos bares e ruas da cidade de Florianópolis em fevereiro de 2015.